Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

Instruir ou Construir?

Aqui está uma questão muito em voga nos dias de hoje!

A dicotomia entre objectivismo e construtivismo é muito importante para a Educação em geral e para a Tecnologia Educativa em particular. Segundo os objectivistas, o mundo está completo e correctamente estruturado, não sendo a experiência importante para a concepção do mesmo. As variáveis essenciais da instrução nesta perspectiva são a profundidade e a quantidade de registos estimulatórios. De acordo com esta perspectiva "a compreensão duma pessoa pode ser completamente especificada por descrições exteriores que podem ser devidamente representadas em sistemas informáticos". Enquanto que de um ponto de vista construtivista um ser humano constrói a sua própria realidade, para os objectivistas as experiências humanas desempenham um papel de menor relevância no que respeita à estruturação do mundo, na medida em que" o significado é algo que existe no mundo independentemente da experiência" como nos dizem Duffe/Jonassen.  
Os alunos, segundo este modo de ver a realidade, são motivados pelo professor que determina os conteúdos e os objectivos da aula, controlando completamente a aula. A comunicação, neste modelo é unidireccional no ensino-aprendizagem recebendo todos os alunos o mesmo conhecimento da mesma forma.

 

Por outro lado segundo a perspectiva construtivista, o significado é imposto por nós ao mundo, e não existe no mundo independentemente por nós, sendo sempre o significado indexado pela experiência. A experiência e o seu ambiente têm que ser analisados para que assim se possa compreender e analisar a aprendizagem, sendo que a instrução deve focar o desenvolvimento das capacidades do aprendiz para que este construa e reconstrua os seus planos em resposta a determinada situação e oportunidade. Assim, temos que segundo esta perspectiva o individuo mobiliza a sua experência de acordo com as situações que se lhe apresentam construíndo assim os seus próprios métodos e modos de interpretação das matérias, sendo o grande objectivo da instrução suportar estas actividades. Os alunos trabalham melhor em grupo e motivam-se intrinsecamente. A figura do professor surge como um apoio na descoberta do conhecimento, dialogando, encorajando a discussão aberta entre os alunos como forma de garantir um conhecimento sustentado com sucesso a longo prazo.

 

Seguindo, pois, a linha de pensamento do post anterior, temos que a figura do professor terá de se adaptar assumindo um papel orientador da aprendizagem e de co-aprendiz, sendo a sua experiência substituída por modelos com suporte informático e a bases de dados por hipertextos ou programas hipermedia, uns e outros extremamente adaptados às ideias construtivistas.

 

No entender do grupo, devemos como profissionais da Educação fomentar, apoiar e tentar desenvolver cada vez mais as teorias construtivistas da Educação de modo a que o desenvolvimento dos educandos seja efectivo, bem estruturado e que tenha sucesso nas suas vidas. A tecnologia Educativa aparece aqui como um suporte cada  vez mais preponderante servindo de apoio não só aos alunos mas também ao professor, ficando todos os intervenientes do sistema educativo a lucrar pois a interacção nas aulas estará sustentada por suportes como, a título de exemplo, o powerpoint, a internet, e todas as bases de dados que as tecnologias da informação nos oferecem.

publicado por liveinEduc às 10:39
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Clara Coutinho a 28 de Outubro de 2006 às 16:03
Olá! Parabéns! De novo gostei muito da vossa escolha para o post desta semana. Uma visão construtivista do processo de aprendizagem passa por repensar o papel do educador revertendo completamente o conceito tradiconal de um emissor que sabe tudo e de um receptor que acumula informação. Se só aprendemos construindo o saber e se as fontes de informação não são só o professor e os livros, pensem na importância que, neste novo modelo assumem as TIC e a net!
Até breve. Clara Coutinho

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Reflexão Final

. Impacto das Comunidades d...

. Processos Colaborativos n...

. Abordagens Educacionais n...

. Democratização do Acesso ...

. Rede e contextos de Forma...

. Aqui estamos de novo!!

. Bom Natal!!

. A blogosfera!!

. Bases teóricas e conceptu...

.arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds